Fiocruz Brasília celebra 45 anos com Ciclo de Inspirações para o Futuro

Fernanda Marques 5 de julho de 2021


Em meio à pandemia de Covid-19, instituição completa 45 anos presente no Distrito Federal em defesa do SUS e da vida

 

Neste momento de grave crise sanitária e social, para dar significado à celebração de seus 45 anos, a Fiocruz Brasília busca inspirar ações coletivas para a construção do futuro desejado. Muitas dessas inspirações estão na própria trajetória da instituição, de 1976 aos dias atuais. “Um caminho pavimentado pelo encontro e pela atuação de uma grande diversidade de pessoas, dentro e fora da instituição, pelo fortalecimento do SUS e diminuição das iniquidades sociais”, afirma Fabiana Damásio, diretora da Fiocruz Brasília.

 

Justamente com foco no caminhar, a celebração não será um evento pontual, mas um Ciclo de Inspirações para o Futuro. Ele começa hoje (5/7), com a exposição da proposta, e segue até 25 de outubro, data do aniversário da Fiocruz Brasília. O objetivo é que as vivências compartilhadas ao longo desse processo alimentem o diálogo, o afeto e o cuidado no agora e no amanhã.

 

EIXOS TEMÁTICOS

O Ciclo se estrutura em torno de três grandes eixos: Solidariedade, Amorosidade e Criatividade, que serão abordados por meio de variadas ações. A primeira delas é a apresentação de cada verbete. Solidariedade é entendida como um processo ativo, base da vida coletiva, em que se escuta e acolhe, com empatia, as demandas e necessidades do outro, contribuindo para empoderá-lo e para construir uma sociedade com mais justiça social. Inspirada nos ensinamentos de Paulo Freire, a amorosidade transforma e fortalece as relações com base no cuidado, no respeito e no afeto. Ela se expressa nas celebrações, mas também no cotidiano do trabalho em equipe, na luta contra as desigualdades, na resiliência, na defesa da vida e na valorização do SUS. Ao reinventar, inovar, superar limites e esperançar, a criatividade traz o poder da mudança e da pluralidade de ideias para a construção de novos mundos possíveis.

 

#TBT PARA ATIVAR A MEMÓRIA

Apresentados os verbetes, todos estão convidados a ilustrar cada eixo. A proposta é que a comunidade – interna e externa – compartilhe nas mídias sociais fotos de momentos vividos na ou com a Fiocruz Brasília. Ocorridos em um passado recente ou distante, a ideia é relembrar momentos que ativem na memória os conceitos de Solidariedade, Amorosidade ou Criatividade.

 

Para participar, basta publicar a foto em sua rede e marcar a Fiocruz Brasília. Pode também mandar por mensagem privada ou, se preferir, por e-mail. Neste caso, o endereço é ascombrasilia@fiocruz.br. Não se esqueça de caprichar na legenda da sua foto! Os conteúdos compartilhados vão compor uma série #tbt especial nas páginas da instituição.

 

EDIÇÃO ESPECIAL – SÉRIE FALA AÊ

Outra ação para ilustrar os verbetes serão as entrevistas da série Fala aê – edição especial de aniversário. Colaboradores dos mais variados perfis vão contar suas trajetórias profissionais e pessoais, e como elas se cruzam com a história da Fiocruz Brasília e também com os três eixos da celebração. A comunidade interna também será mobilizada para contribuir para entidades locais que realizam trabalhos sociais, seja por meio de doação, divulgação, prestação de serviço voluntário ou outra ação solidária.

 

ENCONTROS VIRTUAIS

As diferentes ações vão convergir para momentos de bate-papo virtual. Cada eixo será marcado por um encontro com dois convidados, de expressão nacional e local, que vão apresentar suas reflexões e experiências para inspirar o futuro, que deve estar em permanente processo de (re)construção no presente, e atento aos aprendizados do passado. Os encontros virtuais serão transmitidos ao vivo pelo canal da Fiocruz Brasília no YouTube, e serão realizados sempre na última segunda-feira de cada mês: 30 de agosto, 27 de setembro e 25 de outubro. Em breve, serão divulgados os nomes dos convidados. Aguardem!

 

AÇÕES OCORREM EM PERÍODO DE CELEBRAÇÕES

Cada mês será dedicado a um eixo do Ciclo: Solidariedade em agosto; Amorosidade em setembro; e Criatividade em outubro. São meses recheados de significados: aniversário de Oswaldo Cruz e Dia Nacional da Saúde, em 5 de agosto; centenário de nascimento de Paulo Freire, neste 19 de setembro; e Dia dos Professores, em 15 de outubro, além dos 45 anos da Fiocruz Brasília, em 25 de outubro.

 

FASE DE MOBILIZAÇÃO

De hoje (5/7) até início de agosto, quando começarão as ações em torno do primeiro verbete, teremos uma fase de mobilização. Todos estão convidados a participar. Acompanhem as ações do Ciclo seguindo as hashtags #FiocruzBSB45 e #FiocruzBSBinspira, e não deixem de compartilhar suas fotos para o #tbt especial. “Comemorar nos remete a honrar a memória do processo de transformação que nos trouxe de 1976 até 2021, e nos interpela a sonhar e planejar um futuro comum. No diálogo, perceberemos e compartilharemos a emoção de novos possíveis viáveis”, afirma Luciana Sepúlveda, diretora da Escola de Governo Fiocruz – Brasília, que este ano também completa sua primeira década.

 

FIOCRUZ BRASÍLIA, DO PASSADO AO FUTURO

Assim como a celebração de seus 45 anos se baseia em três eixos, também a história da Fiocruz Brasília pode ser contada a partir de três dimensões: a político-institucional, a físico-estrutural e a afetivo-pessoal. A primeira narra o percurso institucional da Fiocruz Brasília, desde a sua criação, em 1976, como escritório de representação, até os dias de hoje, em que, firmada no Centro-Oeste brasileiro, desenvolve diferentes projetos de educação, pesquisa e extensão. Na segunda, destaca-se a evolução física da sede da Fiocruz em Brasília, desde a utilização de uma sala na Organização Pan-Americana (Opas) e depois no Ministério da Saúde, até o atual conjunto de prédios no campus da Universidade de Brasília (UnB). Na dimensão afetivo-pessoal, a história da instituição se mistura com as trajetórias das pessoas que fazem a Fiocruz Brasília, instituição que só se tornou o que é hoje – e continua se aperfeiçoando – graças ao esforço coletivo de cada um de nós.

 

Leia também

Solidariedade para pensar o agora e o depois

#TBT: trabalhadores e estudantes compartilharam vivências de Solidariedade

Fala aê – edição especial de aniversário