Solução em saúde desenvolvida pela Fiocruz oferta acolhimento psicológico, fonoaudiológico e pedagógico aos educadores brasileiros

Por: Mariella de Oliveira-Costa
22/11/2020

Mariella de Oliveira-Costa

 

Para promover a saúde de educadores de todo o país e analisar os impactos da pandemia no ensino e aprendizagem, a Fiocruz, por meio do Instituto Oswaldo Cruz (IOC),  oferta uma novidade em seu Campus Virtual, a Plataforma CHA para educadores. A sigla CHA faz referência às palavras Conhecimentos, Habilidades e Atitudes, que são parte das competências que a proposta busca aprimorar em pelo menos 10% de todos os educadores brasileiros, a longo prazo.

 

A solução será apresentada na Feira de Soluções para a Saúde e faz parte de uma pesquisa que vai verificar como os educadores enfrentaram as mudanças educacionais com o distanciamento social e com a identificação do atual processo de ensino e aprendizagem. A partir deste mapeamento, os pesquisadores vão oferecer atendimento personalizado para os educadores que desejem apoio na adaptação de suas atividades, com acolhimento psicológico, fonoaudiólogo e pedagógico online.

 

A Plataforma CHA funciona assim: o educador acessa o Campus Virtual da Fiocruz, faz um cadastro com a descrição de seu perfil e, na sequência, recebe por e-mail uma chave de acesso ao ambiente online onde vai assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e preencher um questionário. Após esse procedimento, já fica disponível para ele a marcação de acolhimento individual nas três áreas, com duração de até 50 minutos cada sessão.

 

Os participantes serão convidados a trocar experiências em rodas de conversa e a contribuir em oficinas temáticas com produção de material educativo, bem como terão acesso às atividades de formação continuada, como os cursos de curta duração que serão criados especificamente para a pesquisa. Os dados coletados no contato com esses educadores serão analisados pelos pesquisadores que conduzem a iniciativa e poderão auxiliar a compreender o novo cenário educacional brasileiro.

 

A coordenadora do projeto, bióloga e pesquisadora do IOC, Clélia Christina Mello Silva, espera que a Feira Digital de Soluções para a Saúde consiga aumentar a visibilidade do projeto, atingindo diferentes secretarias de educação e também seja a porta de entrada para financiamento que possibilite a contratação de profissionais das áreas de pedagogia, psicologia e fonoaudiologia para trabalhar na plataforma. Atualmente, é possível o cadastro de voluntários que tenham pelo menos dois anos de experiência nessas áreas, para apoio às atividades. “Esta solução envolve pesquisa, ensino e inovação. É um serviço que estamos prestando à comunidade, ligado à saúde do trabalhador e visando à formação continuada desses educadores que passaram por muitas novidades durante a pandemia”, afirmou ela, que tem pós-doutorado na área de educação.

 

Esta iniciativa faz parte da Vitrine Tecnológica do IOC e as inscrições estão abertas no Campus Virtual da Fiocruz, desde o dia 16 de outubro. Dois dias antes, foi realizada uma live no canal do IOC no Youtube, apresentando o projeto. Clique aqui para assistir. 

 

As vagas para esta primeira fase da pesquisa são limitadas a 200 participantes, então priorizam-se os educadores que trabalhem em instituições de ensino atualmente, da educação infantil ao nível superior.

 

A primeira oficina temática será em 30/11, com o tema “Eu, meu tempo e meus cuidados”, seguida da primeira roda de conversa, no início de dezembro. Em janeiro, espera-se garantir a divulgação quinzenal do projeto no Youtube, para atingir mais educadores.

 

Cabe ressaltar que a iniciativa não se trata de uma sessão de terapia, ou de exercícios de fonoaudiologia, muito menos uma orientação pedagógica, conforme explica a coordenadora. “É um acolhimento no qual orientamos como o profissional vai se comunicar melhor, como trabalhar as questões emocionais durante a pandemia, uma troca de experiências e o estímulo de metodologias ativas de aprendizagem”, finalizou.  

 

Feira Digital de Soluções para a Saúde

A 4ª edição da Feira de Soluções para a Saúde será realizada de 9 a 11 de dezembro, em formato totalmente virtual, com o tema “Enfrentando as crises sanitárias e epidemias: panoramas e perspectivas”, em alusão ao papel da Fiocruz em seus 120 anos de existência. O evento é gratuito e reunirá trabalhos que têm contribuído para o enfrentamento das crises sanitárias destas primeiras décadas do século XXI, como a pandemia de Covid-19, a tríplice epidemia de Dengue, Zika e Chikungunya, e os desastres ambientais. A expectativa é que trabalhadores e gestores da saúde, estudantes, pesquisadores, institutos de fomento à pesquisa, empresários, empreendedores, movimentos sociais e todos os interessados participem ativamente das atividades.

 

Clique aqui para saber mais.

 

Acesse o site da Feira: https://feira.agora.fiocruz.br/