História da Fiocruz Brasília

 

A Fiocruz Brasília nasceu em 1976, quando o então vice-presidente da Fiocruz, Vinícius Fonseca, decidiu montar um escritório da Fundação Oswaldo Cruz em Brasília. Época de transformações, do início da abertura política e da constituição do movimento de Reforma Sanitária, o que pedia a presença de uma instância da Fiocruz na capital.

 

Nessa época, o escritório recebeu o nome de Diretoria Regional de Brasília (Direb) e foi instalado na sede da Organização Pan-Americana de Saúde — Opas — (1976) e, depois, no edifício do Instituto Nacional de Alimentação e Nutrição – Inan – (1977), que atualmente pertence ao Ministério da Saúde.

 

Na década de 1980, a Fiocruz Brasília passa a chamar-se Coordenação Regional da Fiocruz (Coreb) e a efetivar parcerias estratégicas — com a Universidade de Brasília (UnB) – quando ocorreu a cessão do terreno para construção da sede regional da Fiocruz, e com a Assessoria de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde.

 

Os anos 1990 iniciam um novo período de constituição do quadro de funcionários e de expansão das atividades, com ações regionalizadas e a formalização da representação institucional. Em 1995, ainda como Coreb, a sede da Fiocruz Brasília passa a ocupar algumas salas no Ministério da Saúde, retornando, em 1999, ao edifício do antigo Inan, na quadra 510 Norte. No decorrer da primeira década dos anos 2000, volta a ser denominada oficialmente Diretoria Regional de Brasília, adotando, mais tarde, o nome Fiocruz Brasília, seguindo a mesma estratégia das demais unidades regionais da Fiocruz.

 

Em junho de 2010 é inaugurado o prédio da Fiocruz Brasília no campus da UnB, três anos após o lançamento da pedra fundamental, em novembro de 2007. Neste prédio, com quatro blocos independentes, funcionam a Escola Fiocruz de Governo (EFG), a UNA-SUS – Universidade Aberta do SUS e diversos projetos e programas divididos em áreas de conhecimento como Direito Sanitário; Alimentação, Nutrição e Cultura; Educação, Cultura e Saúde e Saúde: Promoção da Saúde, Ambiente e Trabalho; Epidemiologia e Vigilância em Saúde; Economia e Políticas Públicas; e Bioética e Diplomacia em Saúde.

 

Cada uma dessas áreas desenvolve atividades variadas, como projetos e pesquisas, cursos, eventos e publicações. Ligadas à Direção, estão a Assessoria de Comunicação Social, a Assessoria de Cooperação Internacional, Assessoria Jurídica, Assessoria Parlamentar, a Administração, o setor de Informática, o de Planejamento, Gestão e Integração Estratégica.

 

A Escola de Governo da Fiocruz Brasília foi inicialmente concebida como Núcleo Federal de Ensino, tendo por objetivo a formação de quadros, produção de conhecimento e apoio técnico para a gestão do SUS. Em 2011, o núcleo foi ampliado e denominado Escola Fiocruz de Governo (EFG). Sua proposta é estruturar a formação e a educação permanente de gestores públicos em saúde, incorporando as características da moderna gestão de sistemas, serviços, organizações e programas. A construção de processos de educação permanente, a aliança entre trabalho e formação e a consolidação de redes de cooperação são seus principais objetivos.

 

A EFG em Brasília vem lançando mão de estratégias inovadoras e coletivas. Durante o segundo semestre de 2016, por exemplo, colaboradores de diversas áreas da instituição se reuniram para elaborar conjuntamente seu projeto político-pedagógico e os professores se organizaram para realizar de modo coletivo a revisão do projeto pedagógico do curso de Especialização em Saúde Coletiva. Todo esse movimento foi e é guiado pela atuação da Escola em prol da reflexão sobre as políticas públicas, bem como pelo seu compromisso com o fortalecimento do SUS.

 

A Escola oferece ainda especialização em promoção e vigilância em saúde, ambiente e trabalho, direito sanitário, saúde coletiva e vigilância sanitária e o mestrado profissional em políticas públicas em saúde.

 

A construção da Fiocruz Brasília resulta do trabalho e dedicação dos profissionais que a conduziram por diferentes períodos, como Edmilson Duarte, Antônio José de Souza Machado, Lenir Sales Duarte, Celina Roitman, Lenita Nicoletti, Marcos Mandelli, Fabíola Aguiar Nunes, Denise Oliveira e Silva, Carlos Mattos, Gerson Penna e Fabiana Damásio.

 

GALERIA DE FOTOS



Os comentários estão desativados.