Fiocruz Brasília lança Comitê para conscientização sobre o câncer de mama

Por: Fiocruz Brasília
21/10/2020

Mariella de Oliveira-Costa

 

A prevenção do câncer de mama é para todas as mulheres, não só para as que têm histórico familiar. E o Serviço de Gestão do Trabalho (Segest) da Fiocruz Brasília, ancorado nas mobilizações do Outubro Rosa, lançou nesta terça-feira, 20 de outubro, o Comitê Fernanda Miranda para a Conscientização, o Acolhimento e a Prevenção do Câncer de Mama (ComNanda), que vai pautar o tema ao longo do ano na instituição.

 

O nome do Comitê é uma homenagem à jornalista que trabalhou na Assessoria de Comunicação da Fiocruz Brasília de 2014 a 2018, e dedicou parte de sua vida à divulgação da necessidade de prevenção e à difusão de informações para que mais mulheres tivessem acesso ao diagnóstico e tratamento adequados. Aos 35 anos, em junho de 2015, a jornalista recebeu o diagnóstico de câncer de mama metastático, ou seja, um quadro clínico em que o tumor se espalha para outros órgãos. Dois anos antes, ela havia sido diagnosticada com câncer de mama, fez os tratamentos necessários e viveu. A jovem faleceu em 5 de julho de 2020.

 

A mãe da Fernanda Miranda, Kissa Santana, participou do lançamento online e lembrou como a filha era feliz trabalhando arduamente para a conscientização das mulheres com câncer de mama. “Ela se incomodava muito com o fato de nem todas  terem acesso à informação de saúde, com qualidade”, contou Kissa. Fernanda dedicou seus últimos anos de vida a entender a doença, nas suas dificuldades e limitações, acolhendo sua situação de saúde e transformando-a em sua dissertação de mestrado na Universidade de Brasília (UnB), além de promover dezenas de palestras e atendimentos solidários. Essa entrega e dedicação a ajudavam a continuar o tratamento, e lutava pelo acesso ao atendimento para todas, mas a prioridade absoluta era o acesso à informação.

 

O vídeo de lançamento do Comitê contém uma gravação antiga da jornalista, que buscava priorizar, com sabedoria, o dia de hoje: “O dia mais feliz da minha vida é hoje. Ontem já passou e amanhã não chegou, nem é garantia para ninguém. É preciso dedicar tempo ao aqui e agora”. Simone Ramos, que trabalha na administração da Fiocruz Brasília, contou sua experiência com o câncer de mama, aos 25 anos, e como é importante que as ações de prevenção sejam mesmo continuadas ao longo do ano, e não só em outubro.  

 

Representantes da ONG Vencedoras Unidas, da qual Fernanda Miranda participava, estiveram presentes no lançamento. A ONG existe desde 2017, apoiando psicologicamente as mulheres com câncer e as conectando com profissionais de saúde, que tiram dúvidas sobre a situação de vida e saúde de cada uma. 

 

A presidente da ONG, Vivian Luzia, também ressaltou como Fernanda Miranda abriu caminhos para que outras mulheres se dedicassem à luta por mais acesso à informação. A gestora ressaltou a importância do autoexame, e relatou que teve um segundo diagnóstico de câncer no fim do ano passado, percebido precocemente a partir do exame pessoal de toque na mama que já havia sido operada. A partir do grupo de apoio, porém, se sentiu mais capaz de lidar com os efeitos da doença no organismo e na vida.

 

A vice-presidente da ONG, Denise Santos, apresentou as atividades que a organização realiza para que as mulheres coloquem o foco da vida na vida, e não na doença. “O apoio de quem está passando ou já passou pelo mesmo que você é muito importante. No meu tratamento, eu não tive esse apoio e, hoje, procuro apoiar”, disse. Ela falou da importância da atividade física, da alimentação e da conexão espiritual para fortalecer cada mulher. “A gente não é só cabelo, nem só peito. Não somos coitadas. A sociedade deve olhar para a mulher com câncer como alguém forte, que passa por um tratamento muito difícil”, ressaltou. A ONG Vencedoras Unidas vai promover, em 21 de novembro, sábado, às 14h, o 3º Congresso para Pacientes Oncológicos e Familiares, em versão online, para que médicos de Brasília possam tirar dúvidas sobre a doença, como a reconstrução mamária e o atendimento em equipes multidisciplinares.

 

Clique aqui para ler a dissertação de mestrado apresentada em 2017 pela jornalista Fernanda Miranda à UnB: “Curtir para decidir: uma análise sobre o uso do Facebook por mulheres com câncer de mama”

 

Assista ao vídeo de lançamento do Comitê: