Não é impressão sua: eventos climáticos extremos – como as recentes inundações no Rio Grande do Sul – estão se tornando cada vez mais frequentes, como consequência do nosso modelo hegemônico de produção, pautado pelo acirramento das desigualdades sociais e pelas sistemáticas agressões ao meio ambiente. Nossa sobrevivência depende, portanto, por um lado, de transformações […]

Não é impressão sua: eventos climáticos extremos – como as recentes inundações no Rio Grande do Sul – estão se tornando cada vez mais frequentes, como consequência do nosso modelo hegemônico de produção, pautado pelo acirramento das desigualdades sociais e pelas sistemáticas agressões ao meio ambiente. Nossa sobrevivência depende, portanto, por um lado, de transformações […]

O Programa Criança Feliz (PCF) é uma ferramenta instituída pelo governo federal para que as famílias tenham condições de favorecer o desenvolvimento integral de suas crianças na primeira infância. Analisar a implementação desse Programa foi o objetivo de uma pesquisa realizada no Mestrado Profissional em Políticas Públicas em Saúde da Escola de Governo Fiocruz – […]

Os trabalhadores da instituição responderam a questões sobre autorreflexão da imagem corporal; motivação das escolhas alimentares; e dados demográficos.

A enfermeira e servidora pública, Andrea de Nazaré Marvão Oliveira, trabalha na área de imunização no Amapá, e durante a pandemia, buscou entender como foi a evolução desses indicadores antes e durante a emergência sanitária de covid-19. Ela encontrou no Mestrado Profissional em Políticas Públicas da Escola de Governo Fiocruz – Brasília, o espaço educacional adequado para

Praia, rio, mangue e dunas fazem parte da beleza natural da região de Sabiaguaba, em  Fortaleza (CE), mas desde a década de 1980, a comunidade litorânea tem sofrido impactos sociais e ambientais, como a ocupação irregular, especulação imobiliária e obras estatais. O professor de educação física das duas escolas de Sabiaguaba, Alan Raymison Tavares Rabelo, é nativo da região, mora na comunidade e compartilha com os vizinhos e lideranças comunitárias o sentimento de pertencimento e cuidado com o território. Ele viu no Mestrado Profissional em Políticas Públicas em Saúde uma possibilidade de estudar essa organização e participação dos moradores no cuidado com o que é deles. Rabelo coletou dados durante a pandemia de covid-19, por meio de entrevistas com cinco moradores e participantes de movimentos populares, associações e organizações não – governamentais atuantes na região e que já organizaram alguma atividade de proteção de direitos socioambientais.  Segundo ele, a pesquisa revelou novos conflitos ambientais e ampliou a compreensão dos conflitos já existentes – e como eles afetam a saúde e a vida da população da Sabiaguaba. 

O fisioterapeuta Leonardo de Souza Oliveira analisou esse quadro à luz da Teoria da Produção Social. Em sua dissertação, realizada no Mestrado Profissional em Políticas Públicas em Saúde da Escola de Governo Fiocruz – Brasília, ele defende que a APS, apesar da baixa densidade tecnológica de que necessita para atuar, pode e deve estar preparada e fortalecida para quaisquer situações de emergência sanitária, seja um novo vírus respiratório, um desastre climático ou uma arbovirose velha conhecida, como a dengue. Com base em seu estudo, o egresso sugere um modelo de reorganização da APS em torno de sete eixos, de modo a contribuir para o enfrentamento de futuras emergências sanitárias. Confira a seguir a entrevista de Leonardo na série de divulgação científica “Fala aê, mestre”.

Analisar instrumentos normativos propostos pelo Ministério da Saúde para o enfrentamento da Covid-19 e voltados à atenção da população negra: este foi o objetivo de uma pesquisa realizada no Mestrado Profissional em Políticas Públicas em Saúde da Escola de Governo Fiocruz – Brasília. Dos 198 instrumentos analisados pela engenheira ambiental Isabela Coelho Moreira, 20 se […]

Avaliar os impactos desse novo modelo foi o objetivo de uma dissertação defendida no Mestrado Profissional em Políticas Públicas em Saúde da Escola de Governo Fiocruz – Brasília.

Estudo buscou compreender a atuação do Conselho de Saúde do Distrito Federal (CSDF) no enfrentamento da Covid-19.