Fiocruz Brasília
  • Diminuir tamanho do texto
  • Tamanho original do texto
  • Aumentar tamanho do texto
  • Ativar auto contraste
Selecione uma tarefa

Início do conteúdo

04/06/2018

Fiocruz Brasília comemora os 118 anos da Fiocruz com campanha de doação de sangue


Nayane Taniguchi

Em comemoração aos 118 anos da Fiocruz, celebrados no dia 25 de maio, os trabalhadores da Fiocruz Brasília se mobilizam em mais uma ação solidária: pela segunda vez, a instituição apoia a Doação de Sangue, promovendo uma campanha interna para incentivar a participação dos seus colaboradores. Na tarde da última quarta-feira (30), mais de 20 representantes da Fiocruz Brasília foram à Fundação Hemocentro da cidade para realizar a doação. Por meio deste gesto, mais de 80 pessoas poderão ser beneficiadas.

“Consideramos as celebrações do aniversário da Fiocruz uma excelente oportunidade de reforçar a importância do espírito da solidariedade e da coletividade, e mostrar que podemos contribuir para mudar realidades da vida das pessoas que esperam por doações”, enfatizou a diretora da Fiocruz Brasília, Fabiana Damásio. “Sabemos hoje das dificuldades enfrentadas pela Fundação Hemocentro para manter os seus estoques. Assim, com essa campanha, incentivamos os trabalhadores a se tornarem doadores, colaborando para que a população possa ser beneficiada”, ressalta a diretora.

O gerente do Ciclo do Doador da Fundação Hemocentro de Brasília, João Rogério Oliveira, afirma que esse tipo de iniciativa é muito importante, por ser o que mantém a estrutura da instituição. “A Fundação Hemocentro de Brasília é responsável por abastecer toda a rede pública de saúde do Distrito Federal. Esse tipo de mobilização ajuda bastante na nossa luta diária e difícil que é captar sangue. Contamos com a sociedade civil, com multiplicadores orientados a trazerem doadores, temos uma demanda espontânea que são pessoas que se mobilizam e que vem por conta própria, além de promovermos outras várias ações”, diz.

De acordo com Oliveira, além da crise vivida nos últimos dias, ocasionada pelo desabastecimento de combustível e paralisações, que resultou em uma baixa nos estoques e queda entre 30 e 35% no fluxo de doadores na capital federal, também ocorrida em nível nacional, outros aspectos dificultam alcançar mais doações.

“Com a evolução da medicina e o melhor conhecimento das doenças e riscos que podem ocorrer durante uma transfusão de sangue, cada dia que passa nossa tarefa fica ainda mais difícil. Ou seja, precisamos mais ainda de ações como essa. Para se ter uma ideia, grande parte das pessoas que vem ao Hemocentro são inaptas por motivos diversos, que vão desde o uso de medicamentos, estatura, peso, algumas doenças que são inaptas temporariamente e outras definitivamente. Temos um leque de impedimentos que aumenta a nossa dificuldade para conseguir doações”. Oliveira ressalta ainda o aumento da demanda por sangue, resultante da vida moderna. “Atualmente há mais acidentes e mais intercorrências que levam à necessidade de transfusão de sangue”.

Ainda que tenha ocorrido uma baixa em relação ao número de doadores, o gerente explica que o Hemocentro mantém um estoque estratégico que garante o fornecimento de sangue para toda a rede pública do DF pelo período de três a sete dias.

A partir da coleta, as bolsas de sangue são processadas e separadas em hemocomponentes. Segundo João Rogério, as hemácias são utilizadas para reposição das anemias, o plasma é utilizado para reposição de proteínas e fatores de coagulação de sangue. Os hemoderivados são utilizados para produção de medicamentos para hemofílicos, por exemplo. “O sangue processado aqui no banco ajuda, no mínimo, quatro pessoas. Quando ele é enviado para a indústria, outra gama de pessoas pode ser ajudada”, explica.

Salvando vidas

Em outubro de 2017, a Fiocruz Brasília promoveu sua primeira campanha de Doação de Sangue, em comemoração aos 41 anos da unidade. Ao todo, 60 trabalhadores vestiram a camisa para fazer a diferença. Confira o vídeo 

João Rogério destaca a importância do gesto, e faz um convite para a população. “É muito importante que todos venham doar, porque doar sangue salva vidas. É simples: não tem outra coisa que possa ser feita, além da transfusão, para salvar uma vida que esteja necessitando de sangue”. O gerente do Hemocentro de Brasília acrescenta: “se mobilizem mesmo, entrem em contato com a nossa Central, com as nossas assistentes sociais, façam uma campanha organizada, venham doar. E se você não pode ser doador por algum motivo, seja um multiplicador. Você estará ajudando do mesmo jeito”.

Confira as fotos

Voltar ao topoVoltar